Inteligência das cores – o que isso impacta na moda

 

A pandemia impactou o mundo em todos os âmbitos, inclusive na moda. Além do reforço da discussão sobre moda e sustentabilidade, esse novo momento da humanidade destacou outro ponto quando o assunto é consumo: a inteligência das cores.

Com a chegada de uma situação, para a maioria inédita, onde as pessoas precisaram lidar com o isolamento social, marcas, grifes, estilistas e designers tiveram a necessidade de reavaliar a forma de se conectar com seu público.

Quer entender mais onde as cores entram nisso? Continue neste artigo.

O que é Inteligência das Cores?

A inteligência das cores se trata do uso consciente dos tons para transmitir sensações e comunicar algo. Eventos de arte e design, por exemplo, têm utilizado cada vez mais das experiências sensoriais envolvendo cores para aumentar o impacto de suas obras, o que tem influenciado também na moda.

O poder das cores no nosso organismo

A Psicologia das Cores é um conceito bem famoso no Marketing. Você provavelmente já ouviu falar sobre o amarelo para estimular o apetite…

Cada tom tem sua forma de ativar partes do cérebro que façam com que o órgão entenda a mensagem que está sendo transmitida e, assim, seja influenciado a decidir por produtos para resolver suas necessidades. Um estudo realizado por Satyendra Singh, pela Universidade de Winnepeg, 90% das decisões instantâneas relacionadas às compras são tomadas por influência das cores.

Já de acordo com o UX Collective, as cores também trazem efeitos fisiológicos. Pesquisas mostram que vermelhos brilhantes, por exemplo, estimulam o sistema nervoso simpático, o que resulta em alterações tais como um aumento do ritmo cardíaco. Em contraste, tons suaves de azuis e verdes criam o efeito fisiológico oposto e nos ajudam a relaxar.

Experiência do Consumidor x Inteligência das Cores

Sabendo do poder da inteligência das cores, grandes nomes da moda vêm investindo em tons estratégicos para entregar experiências de acordo com a necessidade do público.

Por exemplo, influenciados pela Geração Z, os grafismos e as cores alegres emergiram no período de pandemia para trazer de volta o espírito de positividade. Logo, tendências como a #letsparty apareceram com todo seu otimismo em roupas, bolsas, acessórios e calçados das coleções Primavera/Verão 2022 de Louis Vuitton e Walter van Beirendonck.

Louis Vuitton Spring Summer 2022 Homens por RUNWAY MAGAZINE

Como aderir?

Para utilizar a inteligência das cores, seja de forma pessoal ou em uma marca, é importante primeiramente saber o que se quer comunicar.

Para empresas que desejam criar uma coleção nova é fundamental saber o público que irá consumi-la. Então se pergunte quais são os comportamentos daquele grupo no momento, o que ele tem sentido e o que ele deseja sentir.

A partir disso, se jogue no círculo cromático e na pesquisa de tendências para montar propostas que tragam os aspectos desejados para seu público e que também tenham tudo a ver com o conceito da sua marca.

Gostou de saber mais sobre a inteligência das cores? Agora que você já entendeu sobre como utilizar os tons para comunicar ao mundo quem você é, chegou o momento de navegar no nosso site e escolher sua ISLA colorida.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Como criar um look básico e estiloso