Colorimetria: como descobrir qual paleta de cor combina com você

A Colorimetria é o estudo científico das cores, que aponta os melhores tons para você valorizar as suas qualidades e esconder os seus defeitos. Nesse estudo das cores, são contempladas quatro análises diferentes: temperatura, profundidade, intensidade e contraste.

No post de hoje vamos entender um pouco mais sobre a temperatura, item primordial para você começar a descobrir seus tons e o que melhor se encaixa neles. A partir da análise da temperatura, você conseguirá entender a paleta de cores que melhor se destacam na sua pele e descobrirá como combinar essas cores da forma mais harmônica e natural possível. Vamos lá?


Um pouco de história

Os estudos sobre as cores se iniciaram nos primeiros anos do século XX, a partir de pesquisas feitas por químicos (como Wilhelm Ostwald, Michel Chevreul) e pintores (como Johannes Itten, Robert Dorr e Albert Henry Munsell). Na década de 1920, os estudos de visagismo evoluíram potencialmente na Bauhaus, escola alemã de arte vanguardista, que foi uma das maiores expoentes do Modernismo.

Mas foi na década de 1940, que as mulheres tomaram as rédeas dos estudos sobre cores. A primeira delas foi a estilista norte-americana Suzanne Caygill. Suzanne criou o Método de Análise de Cores. Ela identificou 32 tipos diferentes de coloração de pele e as separou em quatro categorias, às quais deu o nome das estações do ano. A estilista escreveu os livros “Color: The essence of you” e “The academy of colors”, que tratam sobre o tema.

Já na década de 1980, Carole Jackson escreveu o livro “Color Me Beautiful” que surpreendeu os americanos, ao mostrar o poder que as cores tinham. O livro de Carole também foi importante para alavancar a carreira de profissionais muito conhecidos hoje em dia, os Personal Stylists. O livro mostrou a importância de cuidar da imagem de forma pessoal, e não mais apenas por categorias como gênero e idade.

Carole ajudou ainda a simplificar as coisas: foi ela quem criou as tabelas de cores correspondentes a cada uma das Quatro Estações, propostas por Suzanne Caygill. A partir daí, Carole ajudou a construir um império de produtos e serviços que são essenciais até os dias atuais.

Na década de 1990, outra americana trabalhou no universo da Colorimetria. No livro “Color Me Beautiful’s Looking Your Best: Color, Makeup and Style”, Mary Spillane desdobrou o método das Quatro Estações no método Sazonal e expandiu com sua divisão para 12 diferentes classificações, método que usamos atualmente.

Já no século XXI, o boom da Colorimetria foi à aplicação. Com o advento das Redes Sociais, ficou cada vez mais importante conhecer a si mesmo e saber como se valorizar. A Coloração Pessoal passou a ser amplamente divulgada por Consultores de Imagem e Consultores de Moda e a cada dia vemos mais imagens harmônicas circulando nos nossos feeds.

 

Análise de Temperatura: como descobrir o seu tom de pele

O ideal é que a análise seja feita por um profissional que tenha experiência, conhecimento e os materiais necessários – afinal são muitos tecidos para representar as estações e suas cartelas. Mas existem algumas formas que podem te auxiliar a descobrir qual o seu tom de pele.

O primeiro deles é analisar as veias do antebraço: se elas possuírem tons azulados, puxados para o roxo, a pele é considerada Fria. Se possuírem tons esverdeados e amarelados, a pele é considerada Quente. Caso elas não se enquadrem em nenhuma das tentativas anteriores, ela é considerada Neutra.

Outro método é o dos tecidos prateado e dourado. O dourado representa as peles quentes e o prateado, as peles frias. A ideia é colocar os tecidos um de cada lado do rosto. O lado que ficar mais harmônico é o da sua temperatura. Caso os dois lados te favoreçam, sua pele é neutra.

As peles mais quentes ficam bem com os tons de vermelho, laranja e amarelo. As peles mais frias, com azul, rosa e roxo. Já as peles neutras podem abusar de qualquer um desses tons.

Na prática, essa análise é eficaz para cabelos, maquiagem, roupas e acessórios que ocupem a parte de cima do corpo (blusas, brincos, colares, vestidos e etc).

 

Divisão de tons de pele por temperatura

É importante ressaltar que não faz diferença se a pele é branca ou preta. As temperaturas de pele variam dentro dessas duas divisões.

– Pele Quente: São peles com tonalidade amarelada, dourada ou alaranjada. Normalmente, elas se bronzeiam de forma mais rápida e ficam com uma tonalidade mais dourada.

– Pele Fria: Na pele escura, ela possui tons variados de azul ou verde-oliva; na pele clara, ela possui tons rosados, arroxeados e azul clarinho. Normalmente, em exposição ao sol, elas se queimam facilmente, deixando a região avermelhada.

– Pele Neutra: São peles que não se queimam facilmente ao serem expostas ao sol.

 

Divisão de tons de pele pelo método Sazonal

Para se aprofundar mais no tom da sua pele, você deve encontrar a intensidade da paleta de cores, que pode ser definida pelo método Sazonal, que divide os tons de pele por estações do ano.

O tom é dado pela melanina, que define a coloração. De modo geral, o Outono e a Primavera são considerados peles quentes; e o Inverno e o Verão, são considerados peles frias.

Primavera: em geral, é composta por pessoas de olhos e cabelos mais claros. As cores que as favorecem são rosa, azul, verde, roxo e marrom.

Verão: em geral, é composta por pessoas de cabelos e olhos claros. As cores que as favorecem são opacas e frias, como os tons acinzentados.

Outono: em geral, é composta por pessoas de cabelos e olhos escuros. As cores que as favorecem são os tons quentes e intensos, como vermelho, marrom e verde.

Inverno: em geral, é composta por pessoas de cabelos escuros e olhos acinzentados. As cores que as favorecem são azul, marinho e preto.

 

Divisão dos tons de pele em subtons

Após descobrir o tom, é hora de achar o subtom. O subtom é definido pela hemoglobina e pelo caroteno e é ele que caracteriza a pele como fria, quente ou neutra.

Para descobrir o subtom, você deve observar a cor dos seus olhos e de seus cabelos. Ao todo são 12 subtons, pois cada estação do ano se subdivide em três tons.

 

Primavera

Se subdivide em Pura (ou definida), Clara (ou suave) e Quente.

Primavera Pura: É composta por pessoas de olhos turquesa, verdes ou caramelo. Seus cabelos são castanhos dourados, médios ou escuros, podendo contemplar até alguns fios avermelhados. As cores perfeitas são verde, amarelo, preto e azul.

Primavera Clara: É composta por pessoas de olhos azul, verde ou âmbar claro. Seus cabelos possuem tons dourados, do loiro claro ao médio. As cores perfeitas são as mais claras e opacas.

Primavera Quente: É composta por pessoas de olhos azuis, verde escuro, caramelo e âmbar. Seus cabelos são loiros, dourados e loiros alaranjados. As cores perfeitas são as mais quentes e vivas, como o verde.

 

Verão

Se subdivide em Puro (ou frio), Claro (ou suave) e Neutro.

Verão Puro: É composto por pessoas de olhos azuis, cinzas e castanhos. Seus cabelos possuem tons de castanho, desde o médio, ao escuro (quase preto). As cores perfeitas são as mais vivas e fortes.

Verão Claro: É composto por pessoas de olhos azuis e verdes. Seus cabelos são loiros claros e acinzentados. As cores perfeitas são as mais claras.

Verão Neutro: É composto por pessoas de olhos azuis acinzentados e castanhos claros. Seus cabelos são castanhos claros e médios, alguns com reflexos dourados.

 

Outono

Se subdivide em Quente, Profundo (ou intenso) e Neutro.

Outono Quente: É composto por pessoas de olhos castanhos, verde escuro e âmbar. Seus cabelos são castanhos dourados (do claro ao médio) e ruivos. As cores perfeitas são os tons bem quentes.

Outono Profundo: É composto por pessoas de olhos castanhos escuro, verde escuro ou âmbar. Seus cabelos são castanhos escuros, quase pretos.

Outono Neutro: É composto por pessoas de olhos castanhos claro, verde acinzentado, azuis e âmbar. Seus cabelos são loiro dourado e castanho médio dourado.

 

Inverno

Se subdivide em Claro (ou suave), Profundo (ou Intenso) e Puro (ou frio).

Inverno Claro: composto por pessoas de olhos azuis, violeta e verdes. Seus cabelos são castanho escuro ou preto.

Inverno Profundo: composto por pessoas de olhos preto, castanho escuro e âmbar. Seus cabelos são castanhos escuros e acinzentados.

Inverno Puro: composto por pessoas de olhos azuis, violeta e cinza. Seus cabelos são preto, acinzentado e platinado.

 

Colorimetria nas roupas

De forma geral, a análise colorimétrica do vestuário indica as melhores cores para cada tipo de pele. Para a pele fria, as cores que mais combinam são o lilás, o azul, o verde e o branco; em relação a joias e bijoux, a prata é a cor que mais favorece. Para a pele quente, as cores que mais combinam são laranja, vermelho, amarelo e branco-marfim; em relação aos acessórios, o dourado é a cor eleita. Se a pele for neutra, você pode explorar todas as combinações de cores existentes.

 

Colorimetria capilar

Existe uma tabela que classifica as cores naturais e artificiais presentes nos cabelos. O ideal é que o cabeleireiro combine a cor do seu cabelo, com as cores que te valorizam.  A altura de tom, que vai de 1 a 9, representa os seguintes tons, de forma crescente: preto azulado, preto, castanho escuro, castanho médio, castanho claro, loiro escuro, loiro médio, loiro claro e, por último, loiro muito claro.

 

Colorimetria na maquiagem

Assim como para o cabelo e para as roupas, a maquiagem também pode ser auxiliada pelo estudo colorimétrico. Isso ajudará você a escolher as cores de produtos que te valorizam, evitando ter que passar tempos em frente ao espelho experimentando-os.

Para isso, é necessário entender que as cores primárias (amarelo, azul e vermelho) não podem ser formadas pelas misturas com outras cores. Elas são as cores básicas, que nos possibilitam criar as cores secundárias (laranja, verde e violeta) e as cores terciárias, que misturam as básicas e as secundárias.

Vantagens e desvantagens

A cor funciona como uma luz, que ilumina ou sombreia o rosto. Quando usamos cores que combinam com as nossas, nossa imagem fica mais harmônica e equilibrada pois nossos olhos tendem a brilhar; nossa pele aparenta ser mais macia, mais lisa (sem manchas, rugas e linhas de expressão); a aparência fica mais saudável e o contorno do rosto fica mais definido.

Quando não usamos cores harmônicas as nossas, a pele pode parecer mais cansada e nossos defeitos (como rugas, olheiras e veias aparentes) podem ser ressaltados.

 

A ideia aqui é que você entenda as cores que te favorecem e use-as ao seu favor. Se houver uma cor que você goste muito, mas que não está na sua paleta de tons, não é necessário descartá-las: abuse delas em partes que não fiquem próximas ao rosto, como pulseiras, calças, bolsas e sapatos.

É interessante lembrar que nossas cores podem se modificar ao longo da vida. Elas tendem a ser mais claras quando somos jovens, escurecerem na adolescência e se modificarem na terceira idade. Fatores externos como doenças, dietas e exposição ao sol, também influenciam nessas mudanças. Por isso, ao longo da vida, reavalie os seus tons.

O engraçado do nosso processo de vida é que sempre estamos avaliando as cores para móveis, casas, acessórios e roupas. Mas nunca damos o devido valor às cores que nos enaltecem.

Agora que você já fez o estudo de temperatura da sua pele, que tal fazer o do seu closet? A ISLA é hors-concours em fazer bolsas em paletas de cores variadas para você escolher. Só para você ter uma ideia, nossa Clutch Abaulada existe em mais de dez tons. Fora as outras coleções de bolsas que percorrem todo o Pantone e suas variações. Incrível, não é mesmo?

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Dicas para aproveitar o Dia dos Namorados (em casa)